Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘sonhos’

Vi esta brincadeira no blog lindo da Carol Benazzato e resolvi prosseguir com ela aqui.

Para todos os blogs que desejarem prosseguir com a corrente.

Regras:

– Colocar as regras no post;

– Escrever 11 fatos aleatórios sobre mim;

– Responder as 11 perguntas feitas pela indicadora;

– Criar 11 novas perguntas para os futuros indicados (e linká-los no post);

– Não indicar ninguém de volta e avisar os escolhidos.

Image

Onze fatos sobre mim:

1. Adoro turistas. A possibilidade de conhecer outras culturas “bebendo” diretamente da fonte me fascina. É uma pena eu ter encontrado apenas quatro até hoje: um alemão que veio ao Brasil para aprender capoeira, dois latinos com os quais não tive muito tempo para conversar, mas pude ajudá-los a encontrar a parada de ônibus certa para voltarem ao hotel onde estavam hospedados, e uma japonesa intrigada com meus cabelos cacheados com quem falei rapidamente no aeroporto de Guarulhos (SP).

2. Quero muito poder ir ao Japão um dia (de preferência na primavera para ver as flores de cerejeira) e com o meu amor.

3. Gostaria de ter umas cinco profissões diferentes e trabalhar em ao menos duas delas de cada vez. De tempos em tempos largá-las e me dedicar às demais gerando infinitas combinações de hobbies. Quero uma vida eclética, entre as atividades estariam arte, escrever resenhas, programar e ser engenheira química.

4. Sou quase engenheira química, mas pretendo estudar crítica de cinema no próximo semestre para aperfeiçoar aquilo que já faço por hobby com animes para o site AnimeHaus. Minha única resenha publicada foi a do anime Toradora!, mas há outras já em enviadas esperando que o editor tenha tempo para publicá-las.

5. Acho dormir uma perda de tempo e gostaria que essa atividade fosse opcional, e não necessária.

6. Barulho excessivo me deixa estressada desde que eu era criança.

7. Adoro as coisas que posso fazer hoje, mas não podia quando era criança, porém não gosto de muitas coisas que preciso fazer hoje e não precisava quando era criança.

8. Gosto bastante de estórias infantis que são um tanto macabras, como O Estranho Mundo de Jack e A Noiva Cadáver, por exemplo.

9. Sei que é estranho, mas acho gostoso massagear os pés nos cabelos de alguém. Bem assim.

10. Já tive mania de imaginar “Se aquela pessoa me atacasse agora, com o que eu poderia me defender?” quando alguém estranho passava perto de mim.

11. Gosto de certas coisas com uma intensidade devastadora e por isso às vezes sou vista como inflexível por não gostar igualmente de outras coisas do mesmo gênero.

Image

As onze perguntas de Carolina:

1. Quem te deu esse nome?

Lolla Hackensack. Quem me deu esse nome foi em parte eu e em parte um velho amigo. O Lolla surgiu no ensino médio e foi dado por David Max, um amigo que sonhava junto comigo em ser um grande físico um dia. Em cursar física pelo simples prazer de descobrir o que ela tem a oferecer, conhecer o seu universo infinito e fascinante e ser capaz de calcular o real valor (matemático e prático) das coisas sem precisar considerar tantas hipóteses. O Hackensack veio de uma música de Fountains of Wayne que conheci pela voz acústica, e ainda mais bonita que em estúdio, de Katy Perry e me apaixonei. Tanto que continuo tentando gravá-la e assim continuarei até que esteja satisfeita com o resultado.

Helloise Gabrielle. Este é meu nome verdadeiro e é de autoria dos meus pais. O Helloise foi escolhido por meu pai, que adorava o personagem dos quadrinhos Fantasma. O Fantasma teve uma filha com este nome, porém com apenas um L, que por sua vez teve seu nome inspirado em uma bruxa que um dos ancestrais do Fantasma amou. O segundo L foi colocado por minha mãe, bem como o Gabrielle.

2. Como se sente ao se deparar com uma situação em que precisa se apresentar em público?

Nunca falei para grandes públicos, no máximo cerca de quarenta pessoas em sala de aula para apresentação de seminários, ou seja, todos eram amigos ou no mínimo conhecidos meus. Para desconhecidos falei algumas vezes em público em feiras de conhecimentos, mas nunca para muitos de uma só vez, uns dez talvez? De qualquer forma, mesmo quando criança, época em que eu era bastante tímida, nunca tive problemas para falar em público, inclusive gosto em algumas ocasiões, desde que eu domine o assunto do qual vou falar. Porém, prefiro fazê-lo para desconhecidos, conhecidos me deixam nervosa, mas nada que chegue a atrapalhar.

3. Qual é a tua memória mais distante do passado?

Minhas memórias anteriores aos quatro anos de idade são um pouco confusas, pois não sei o que realmente aconteceu e o que foi desenvolvido na minha imaginação por meio de minhas fotos. Portanto falarei da recordação mais distante da qual tenho certeza que aconteceu. Eu tinha um cachorro de pelúcia, na verdade ainda o tenho, de mais ou menos quarenta centímetros de altura e bem felpudo. Minha mãe e eu costumávamos passar alguns dias na casa da minha avó e eu adorava. Nessa época meu avô estava doente com problemas de saúde diversos e eu, aos quatro anos de idade, fui pedi-lo a benção antes de ir para casa. Então minha mãe falou: “Larga esse bicho, vai assustá-lo se for falar segurando isso.” Foi uma coisa tão simples e eu não me lembro de muitos momentos vividos com ele, mas lembro deste, dias antes de ele falecer, e lembro o que realmente importa, eu o amava muito.

4. O que há nas paredes do seu quarto? E no seu desktop?

As paredes do meu quarto tem imagens diversas que transmitem meus gostos:

  • Pôsteres: Batman (super herói favorito), One Piece (manga preferido – também um calendário), Roronoa Zoro (personagem do manga preferido), Love Hina (um dos animes preferidos) e Katy Perry (cantora preferida);
  • Desenhos: Foram extintos após a recente “reforma”, mas os olhos amarelos do meu gato sobre a janela resistiram às demãos de tinta. Também tinha uma flor multicolorida e uma árvore com folhas dançando ao vento junto a uma delicada borboleta;
  • Relógio lilás da Hello Kitty.

No desktop atualmente tem uma imagem do anime Sakura Card Captor que meu Wilder me deu recentemente.

5. Caso tivesse que escolher entre Paulo Coelho ou Crepúsculo para dar a denominação de “literatura”, por qual optaria? Por quê?

Esta pergunta me fez pensar um pouco e cheguei à conclusão de que, diante das acres opções, escolheria Crepúsculo. O problema de Crepúsculo é que a estória é fraca e os personagens vazios, um simples conto estendido a quatro livros e que recebeu mais atenção do que deveria, mas ainda é literatura. Afinal, há literaturas boas e ruins, não é? Já Paulo Coelho me parece uma tentativa de autoajuda mística e fantasiosa que eu não acredito que consiga ajudar alguém além do próprio autor e, em minha opinião, autoajuda não é literatura.

6. Qual é a tua citação preferida?

“No tear que tece a nossa vida, não há pontas soltas. Todos os fios estão entremeados entre si e revestidos de significado.” (Yuuko Ichihara – Personagem do manga xxxHolic)

Acredito nisso, acredito que as coisas acontecem quando tem de acontecer e que, se elas aconteceram ou não, há um motivo para isso.

7. Voltaria ou avançaria o tempo?

Gosto do presente, mesmo que muitas vezes reclame dele sempre há coisas que me fariam avançá-lo e outras que me fariam voltar a ele. Acabei de entrar em férias, mas abriria mão delas neste momento para avançar até o dia 27 de julho e ver o meu amor novamente e então, no dia de 30 de julho, voltaria no tempo novamente até o dia 27 para não deixá-lo partir, assim talvez tivéssemos tempo de satisfazer todas as nossas vontades e visitar todos os lugares que desejamos (será?).

8. Há quanto tempo tem blogs?

O primeiro foi em 2010, em parceria com minha queridíssima “parceira” Ana Carolina (ou Stella Medeiros), lá eu me chamava Clari Mendes e o assunto da vez era cinema. O blog se chamava Chocolate Cine – Cinema com Chocolate e tinha notícias sobre cinema e uma ou outra resenha sobre filmes aleatórios (vejo hoje que eu escrevia muito mal). Foi largado por falta de tempo. O segundo foi em 2011, meu tumblr I Wanna Be a Cupcake, no qual eu praticamente não posto mais que tem muitos textinhos e imagens de momentos meus muito sonhadores, a maioria de minha autoria e um ou outro reblogado por eu me identificar com ele. Depois, ainda no ano passado, veio o Otaku Soul, também tumblr, porém apenas com imagens de anime e manga. E este ano, As Cores de Lolla.

9. Descreva um dia perfeito para você.

Ahh, seria um dia ensolarado de primavera pela manhã no qual eu pudesse visitar o Jardim Secreto e brincar em um balanço cheio de flores. A tarde seria de outono no Japão apreciando as folhas vermelhas que caem das árvores. Já a noite seria de inverno em qualquer lugar com neve. Mas é claro que para ser perfeito de verdade, o sonho de minha vida teria que estar presente.

10. Teoria criacionista ou Big Bang?

Eis a teoria na qual eu acredito: Deus criou todas as coisas utilizando a metodologia explanada na teoria do Big Bang e Darwin estava errado ao dizer que “nós” já fomos macacos.

11. Fale um filme e/ou um livro que foi capaz de mudar a sua vida.

Não é um clássico ou algo do tipo, nem chegou a mudar minha vida, mas um filme que me inspira bastante e mexe muito com a minha imaginação é O Jardim Secreto, apesar de não ser meu preferido. E quanto a livros, O Pequeno Príncipe é algo lindo de se ler e que sempre traz respostas que nem estamos procurando a cada leitura.

Image

As minhas onze perguntas:

 

1. Qual habilidade você gostaria de ter? (Ex. Dançar, cantar, voar, etc.)

2. Se pudesse escolher algum lugar que foi cenário de algum livro ou filme para visitar, qual seria?

3. Se você pudesse ter uma máquina de fazer “coisa” em casa, que “coisa” seria essa?

4. Tem algum vício que gostaria de perder? Qual?

5. O que te faz sonhar?

6. Qual o conto/livro mais bonito que já leu?

7. Já teve algum amigo imaginário?

8. Tem alguma loucura divertida que gostaria de fazer? (Ex. Entrar de repente em uma loja fingindo que veio de algum lugar no passado.)

9. Você coleciona algo?

10. Se encontrasse uma máquina do tempo, para qual dia viajaria?

11. O que acha que é mais bonito no mundo?

Read Full Post »